domingo, 29 de agosto de 2010

Distância relativa

Na última postagem, há 2000 anos atrás, falou-se do abraço, a aproximação de dois corpos que pode verter afeto. Tratemos agora de algo oposto, a distância. Como se calcula a distância de afeto? Isto é, podemos estar longe estando próximos; podemos estar colados a quilômetros de lonjura. Tudo depende, na vida tudo depende, de como encararemos os fatos.
Podemos morar na mesma cidade, passarmos o dia em companhia dos amigos, pais, pessoa amada, ou seja, de quem concedemos afeto, mas estarmos anos luz de distância, pois não há afinidade. Não conseguimos fazer a trama necessária para que o afeto seja um entrelaçado de emoções mútuas. O contrário também é verdadeiro. Temos um oceano que nos separa, contudo nos sentimos tão próximos que somos capazes de reduzir a distância a um nada.
Em poucas palavras, hoje estou sintético, se tudo é relativo, é impossível falar em absoluto de algo como distância, porque nós a construímos com nossos assombros e desconfianças, com nossas angústias e fantasmas; no entanto também podemos desfazê-la, mandando tudo isso embora e sentido-nos próximos de coração.

13 comentários:

Juh Culau disse...

Mtas vezes dizemos q estamos perto, estando longe...e o contrário tb passa...mas acho q a ideia mais certa é q sempre estaremos perto de quem estamos mais "ligados"...mesmo tendo que cultivá-los em nossos corações!
Aproveito a oportunidade para te dizer que gosto mto de ti, amigo! Já que nunca se sabe qndo terei outra oportunidade de dizer-te... E saiba q tu vives em meu coração!
bjo bjo...

Rodrigo Bentancurt disse...

Que amor, Ju!
Eu também gosto muito de ti, guria!
Mas me deu impressão de despedida esse teu comentário.
Beijão!

Paula Figueiredo Campos disse...

"(...) é impossível falar em absoluto de algo como distância, porque nós a construímos com nossos assombros e desconfianças, com nossas angústias e fantasmas; no entanto também podemos desfazê-la, mandando tudo isso embora e sentido-nos próximos de coração".

Senti-me próxima a você. :)

Rodrigo Bentancurt disse...

Que bom, Paula. Fazia tempo que tu não passavas por aqui.Estava com saudade de teus comentários!
Um abração!

Diego Cosmo disse...

é isso ai, distancia nem sempre se da pelos metros ou quilometros de separação, mas é definido dentro de nós, nosso ser.

Cabe a nós, na maioria das vezes definir isso! xD

Rodrigo Bentancurt disse...

Pois é, até a distância é construção!
Abraço.

Paula Figueiredo disse...

Rodrigo, deixe o Arteclando como está. Vou retomá-lo! Beijos! Obrigada por sua presença que sempre me traz alegria! E continuemos a confiar na vida! ;)

bauferil disse...

Asi como el tiempo es una proyección convencionalizada de las masas sociales, la distancia es una excusa proyectada de los cobardes... ¿Qué es la distancia sino un puente a ser cruzado? Cito a Confucio "Un viaje de mil millas comienza con un paso"

Rodrigo Bentancurt disse...

Sí, las coordinadas de tiempo y espacio caminan juntas. Un paso adelante es un paso a menos al final del camino y segundo a menos también.

bauferil disse...

Me encanta como manejas el tiempo como si fuese un títere...
Me encanta como te reís de la distancia como si fuese una sátira...

Adriano disse...

Se queres saber quão importante é uma pessoa em sua vida, se imagine distante dela!

A distância move o mundo, pq a vida é uma eterna caminhada!

abraço !

Rodrigo Bentancurt disse...

Bárbara, no te olvides que panejarlo así, necesitamos quien nos ayude a hacerlo.

Rodrigo Bentancurt disse...

Adriano, concordo. Inclusive, há estudos sobre a metáfora da vida como uma viagem, logo, uma caminhada.
Abraço.